Fotogaleria: Festival Folclórico de Parintins, um palco de cultura e resistência

Série fotográfica destaca a beleza e a força das tradições amazônicas no 57º Festival Folclórico de Parintins

Boi Caprichoso, durante apresentação na terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 30 de junho de 2024, em Parintins (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude
Boi Caprichoso, durante apresentação na terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 30 de junho de 2024, em Parintins (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude
Boi Caprichoso, durante apresentação na terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 30 de junho de 2024, em Parintins (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Boi Caprichoso, durante apresentação na terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 30 de junho de 2024, em Parintins (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Na Amazônia, ocorre anualmente um confronto épico. Um duelo que não se resolve com armas, punhos ou discussões, mas com um espetáculo de cores, sons, cultura e emoções. No Festival Folclórico de Parintins, os bois Garantido e Caprichoso competem em uma celebração da identidade da região Norte, rica em histórias e tradições. Este embate folclórico leva todos na arena do Bumbódromo – criada especificamente para o espetáculo – a celebrar a essência do povo amazônico durante três noites consecutivas.

O Festival, celebrado no último final de semana de junho, tem suas raízes no folclore e nas tradições indígenas e caboclas da Amazônia e na tradição do boi-bumbá. Desde sua primeira edição em 1965, ele evoluiu de uma festa local para um espetáculo de renome internacional, reconhecido como Patrimônio Cultural do Brasil.

Nas apresentações, homens e animais fazem parte do mesmo universo mágico, marcado pela metamorfose. Essa relação permite que os seres se transformem uns nos outros contando e recontando as lendas, os mitos e as histórias do universo amazônico. Dando vida aos seus principais personagens: o Pajé, a Cunhã-Poranga, a Sinhazinha da Fazenda, os animais, as estrelas, as plantas. A narrativa mistura ritmos, alegorias e coreografias para expor diante do público esse mundo que até então parecia só existir nos sonhos.

O boi-bumbá é uma tradição folclórica que envolve a dramatização da morte e ressurreição de um boi, elemento central das festas populares em várias regiões do Brasil. No Festival de Parintins, essa história é enriquecida com personagens como o Pajé, que representa o xamã e a conexão espiritual com a floresta; a Cunhã-Poranga, a guerreira mais bonita e valente da tribo; e a Sinhazinha da Fazenda, a filha do fazendeiro.

Tecnologia e tradição

Os carros alegóricos se movimentam pela arena, apresentando cenas dessas histórias através de coreografias elaboradas, músicas tradicionais e performances cênicas. Tecnologia que já foi exportada para outra festa popular brasileira: o carnaval.

Na região Norte, a festividade é mais do que um evento cultural; é um símbolo de identidade e resistência; de conexão com a floresta e seus seres. Durante décadas, a riqueza cultural e a beleza das tradições amazônicas foram ignoradas pelo restante do Brasil. A centralização cultural e midiática no Sudeste deixou o Festival de Parintins fora dos holofotes nacionais por muitos anos, privando o Brasil e o mundo de conhecer a profundidade e a beleza da cultura amazônica.

Da TV para a floresta

No entanto, o cenário começou a mudar. Em 2024, o Festival de Parintins ganhou uma notoriedade inédita, impulsionada pela participação da Cunhã-Poranga do Boi Garantido, Isabelle Nogueira, no reality show Big Brother Brasil 2024. “Isa: a bela” trouxe uma visibilidade sem precedentes ao evento, com sua paixão pela cultura amazônica. Ela atraiu uma nova onda de visitantes e despertou o interesse da mídia nacional ao “vermelho e azul” da Amazônia. Como resultado, a edição de 2024 foi uma das mais procuradas e celebradas, com ingressos esgotados e uma cobertura midiática robusta.

Prestes a completar sessenta anos, quando os olhos do mundo estão virados para a Amazônia por interesses econômicos e políticos, as apresentações dos dois grupos tiveram um peso ainda maior. Isso porque a festa folclórica, além de ressaltar a beleza da cultura amazônida também exponencia os gritos dos povos da floresta, que lutam pela sua sobrevivência e cultura.

O Festival de Parintins é uma manifestação viva da riqueza cultural da Amazônia, com a fusão de tradições ancestrais, contemporaneidade, diversidade, criatividade e luta do povo amazônico. Por isso, a Amazônia Latitude esteve presente na celebração, e você pode conferir o registro do fotojornalista Edmar Barros, colaborador da revista.

Vista aérea do Bumbódromo, antes da Festa dos Visitantes do 57º Festival Folclórico de Parintins, quinta-feira 27/06/2024 em Parintins (AM).

Vista aérea do Bumbódromo, antes da Festa dos Visitantes do 57º Festival Folclórico de Parintins, quinta-feira 27 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Cunhã Poranga Boi Garantido, Isabelle Nogueira, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28/06/2024, em Parintins (AM).

Cunhã-Poranga Boi Garantido, Isabelle Nogueira, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28 de junho 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Amo do Boi Garantido, João Paulo Faria, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28/06/2024, em Parintins (AM).

Amo do Boi Garantido, João Paulo Faria, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Ritual de Transcedência do povo Kanamari, apresentado pelo Boi Garantido, durante a primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28/06/2024, em Parintins (AM).

Ritual de Transcendência do povo Kanamari, apresentado pelo Boi Garantido, durante a primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Porta estandarte do Boi Caprichoso, Marcela Marialva, durante apresentação na terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 30/06/2024, em Parintins (AM).

Porta estandarte do Boi Caprichoso, Marcela Marialva, durante apresentação na terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 30 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Lider dos Yanomami, Davi Kopenawa, durante apresentação do Ritual de Trascendência Yanomami: Mothokari, a fúria do sol, apresentado pelo Boi Caprichoso, durante a primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28/06/2024, em Parintins (AM).

Lider dos Yanomami, Davi Kopenawa, durante apresentação do Ritual de Trascendência Yanomami: Mothokari, a fúria do sol, apresentado pelo Boi Caprichoso, durante a primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Mulheres indígenas, durante participação na apresentação do Boi Caprichoso, na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28/06/2024.

Mulheres indígenas, durante participação na apresentação do Boi Caprichoso, na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28 de junho 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

A indígena Vanda Witoto, durante participação na apresentação do Boi Caprichoso, na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28/06/2024.

A indígena Vanda Witoto, durante participação na apresentação do Boi Caprichoso, na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28 de junho 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Sinhazinha da fazenda, do Boi Garantido, Valentina Coimbra, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28/06/2024, em Parintins (AM).

Sinhazinha da fazenda, do Boi Garantido, Valentina Coimbra, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28 de junho de 2024, em Parintins (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Sinhazinha da fazenda e o Boi Garantido, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28/06/2024, em Parintins (AM).

Sinhazinha da fazenda e o Boi Garantido, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28 de junho de 2024, em Parintins (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Alegoria do Boi Garantido, durante apresentação na segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29/06/2024, em Parintins (AM).

Alegoria do Boi Garantido, durante apresentação na segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29 de junho de 2024, em Parintins (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Cunhã Poranga Boi Garantido, Isabelle Nogueira, durante apresentação na terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 30/06/2024, em Parintins (AM).

Cunhã-Poranga Boi Garantido, Isabelle Nogueira, durante apresentação na terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 30 de junho de 2024, em Parintins (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Ritual de Trascendência Yanomami: Mothokari, a fúria do sol, apresentado pelo Boi Caprichoso, com a participação do lider dos Yanomami, Davi Kopenawa, durante a primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28/06/2024, em Parintins (AM).

Ritual de Transcendência Yanomami: Mothokari, a fúria do sol, apresentado pelo Boi Caprichoso, com a participação do líder dos Yanomami, Davi Kopenawa, durante a primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Cunhã Poranga do Boi Caprichoso, Marciele Albuquerque Munduruku, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28/06/2024.

Cunhã-Poranga do Boi Caprichoso, Marciele Albuquerque Munduruku, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo, em 28 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Pajé do Boi Caprichoso, Erick Beltrão, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28/06/2024.

Pajé do Boi Caprichoso, Erick Beltrão, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo, em 28 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Alegoria do Boi Garantido, durante apresentação na segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29/06/2024, em Parintins (AM).

Alegoria do Boi Garantido, durante apresentação na segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Boi Garantido, na arquibancada da galera, durante apresentação na segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29/06/2024, em Parintins (AM).

Boi Garantido, na arquibancada da galera, durante apresentação na segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Boi Caprichoso, se apresenta na arquibancada da galera, durante a segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29/06/2024, em Parintins (AM).

Boi Caprichoso, se apresenta na arquibancada da galera, durante a segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Alegoria do Boi Caprichoso, Mestres (as) da Cultura Popular, Figura Típica Regional (item 15), durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28/06/2024.

Alegoria do Boi Caprichoso, Mestres (as) da Cultura Popular, Figura Típica Regional (item 15), durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Alegoria do Boi Caprichoso, Mestres (as) da Cultura Popular, Figura Típica Regional (item 15), durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28 de junho de 2024.

Alegoria do Boi Caprichoso, Mestres (as) da Cultura Popular, Figura Típica Regional (item 15), durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28 de junho de 2024.

Alegoria do Boi Caprichoso, "Criação da Noite" Lenda Amazônica (item 17), durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28/06/2024.

Alegoria do Boi Caprichoso, “Criação da Noite” Lenda Amazônica (item 17), durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 28 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Boi Garantido, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28/06/2024, em Parintins (AM).

Boi Garantido, durante apresentação na primeira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 28 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Cunhã Poranga Boi Garantido, Isabelle Nogueira, durante apresentação na segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29/06/2024, em Parintins (AM).

Cunhã-Poranga Boi Garantido, Isabelle Nogueira, durante apresentação na segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Filha de Chico Mendes, Angela Mendes, participa da apresentação do Boi Caprichoso, durante a terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 30/06/2024.

Filha de Chico Mendes, Angela Mendes, participa da apresentação do Boi Caprichoso, durante a terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 30 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Cunhã Poranga do Boi Caprichoso, Marciele Albuquerque Munduruku, durante apresentação na terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 30/06/2024.

Cunhã-Poranga do Boi Caprichoso, Marciele Albuquerque Munduruku, durante apresentação na terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, no Bumbódromo de Parintins (AM), em 30 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Beto Marubo, participa do ritual de transcedência do povo Marubo, apresentado pelo Boi Caprichoso, durante a segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29/06/2024, em Parintins (AM).

Beto Marubo, participa do ritual de transcendência do povo Marubo, apresentado pelo Boi Caprichoso, durante a segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Boi Caprichoso, durante apresentação na segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29/06/2024, em Parintins (AM).

Boi Caprichoso, durante apresentação na segunda noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 29 de junho de 2024.

Pai, filma seu filho de oito anos, sendo o tripa de um Boi Garantido mirim, durante a passagem de som da terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 30 de junho de 2024.

Pai, filma seu filho de oito anos, sendo o tripa de um Boi Garantido mirim, durante a passagem de som da terceira noite do 57º Festival Folclórico de Parintins, em 30 de junho de 2024. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Orla da cidade, durante o 57º Festival Folcórico de Parintins, domingo, 30/06/2024, em Parintins (AM).

Orla da cidade, durante o domingo do Festival. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Barcos regionais que trouxeram milhares de visitantes, são vistos atracados na orla da cidade, durante o 57º Festival Folclórico de Parintins, sexta-feira 28/06/2024, em Parintins (AM). Os barcos maiores tem grandes dificuldades para conseguir atracar, devido a falta de infraestrutura da cidade.

Barcos regionais que trouxeram milhares de visitantes, são vistos atracados na orla da cidade, durante o 57º Festival Folclórico de Parintins, sexta-feira 28 de junho de 2024. Os barcos maiores tem grandes dificuldades para conseguir atracar, devido a falta de infraestrutura da cidade. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Torcedores do Boi Caprichoso, comemoram título de campeão do 57° Festival Folclórico de Parintins 2024, em um barco regional, durante a viagem de volta do festival, segunda-feira, 01/07/2024, próximo da cidade de Itacoatiara (AM).

Torcedores do Boi Caprichoso, comemoram título de campeão do 57° Festival Folclórico de Parintins 2024, em um barco regional, durante a viagem de volta do festival, segunda- feira, 01 de julho de 2024, próximo da cidade de Itacoatiara (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Torcedores do Boi Caprichoso, comemoram título de campeão do 57° Festival Folclórico de Parintins 2024, em um barco regional, durante a viagem de volta do festival, segunda-feira, 01/07/2024, próximo da cidade de Itacoatiara (AM).

Torcedores do Boi Caprichoso, comemoram título de campeão do 57° Festival Folclórico de Parintins 2024, em um barco regional, durante a viagem de volta do festival, segunda-feira, 01 de julho de 2024, próximo da cidade de Itacoatiara (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Barcos regionais navegam ao amanhecer no Rio Solimões, com passageiros que estão retornando do 57º Festival Folcórico de Parintins, terça-feira, 02/07/2024, próximo da cidade de Manaus (AM).

Barcos regionais navegam ao amanhecer no Rio Solimões, com passageiros que estão retornando do 57º Festival Folclórico de Parintins, terça-feira, 2 de julho de 2024, próximo da cidade de Manaus (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Passageiros observam os barcos regionais navegam ao amanhecer no Rio Solimões, com passageiros que estão retornando do Festival.

Passageiros observam os barcos regionais navegam ao amanhecer no Rio Solimões, com passageiros que estão retornando do Festival. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Mulher observa os barcos regionais navegam ao amanhecer no Rio Solimões, com passageiros que estão retornando do Festival.

Mulher olha o retorno de barco daqueles que viajaram para ver o Festival. Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Barco regional navega no Rio Solimões, com passageiros que estão retornando do 57º Festival Folcórico de Parintins, terça-feira, 02/07/2024, próximo da cidade de Manaus (AM).

Barco regional navega no Rio Solimões, com passageiros que estão retornando do Festival, terça-feira, 2 de julho de 2024, próximo da cidade de Manaus (AM). Foto: Edmar Barros/Amazônia Latitude

Fotos: Edmar Barros
Texto e Edição: Alice Palmeira
Revisão: Glauce Monteiro
Direção: Marcos Colón

Print Friendly, PDF & Email

Você pode gostar...

Translate »